segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Resenha: Bilionários Por Acaso: A Criação do Facebook

 

Narrativa simples, leve e envolvente. Escrito por Ben Mezrich que não vangloria ninguém, como ele mesmo diz nos agradecimentos "Sou grande fã de todos os personagens deste livro".

Até a página 40 conta apenas como Eduardo e Mark se conheceram e como entraram em Harvard. É um pouco entediante e chato até aqui, mas depois percebe-se que é interessante saber como os dois se conheceram.

Mark Zuckerberg tem todas as características de uma pessoa que você não deve chegar perto. Mentiu, traiu e ignorou seu melhor amigo, Eduardo Saverin, depois que o Facebook começou a crescer. Além, de claro, ter roubado a ideia dos gêmeos Winklevoss e seus amigos.

O Facebook pode ser sido uma revolução das Redes Sociais no mundo, mas não da para descartar que infelizmente seu criador passou tudo e todos para trás, ficando com todo o prestígio para si. Como descrito na sinopse do livro "(...) mas também sobre como uma empresa que foi criada para juntar pessoas separou dois amigos.".

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Resenha: A Cabeça de Steve Jobs


Acho que o Leander conseguiu descrever toda a trajetória de Jobs na Apple. Algumas vezes de forma superficial, mas sem deixar escapar detalhes.

Sabendo que foi a partir da ideia de um amigo que ele resolveu escrever o livro, sei que ele não é um "puxa saco", sendo assim, as críticas e elogios foram feitas de forma sincera, sem querer vangloria-lo.

Desde que conheci um Mac, apaixonei-me pela Apple. Ela é sem dúvida a melhor marca de computadores. Saber como foi a trajetória da empresa foi bem legal. E mesmo que o Jobs tenha um temperamento difícil (como todos dizem e é citado muito no livro), ele é um gênio!

Achei fantástico um discurso que ele fez para os formando de Standford e vou escrever um pedaço:
"O tempo de vocês é limitado, então não o desperdicem vivendo a vida de outras pessoas. Não se deixem imobilizar pelos dogmas - o que equivale a viver com os resultados daquilo que os outros pensam. Não deixem que o ruído das opiniões dos outros afogue sua própria voz interior. E, o mais importante, tenham a coragem necessária para seguir seu coração e sua intuição. Eles de alguma forma já sabem o que vocês de fato querem se tornar. Todo o resto é secundário."